16/03/2017

Empresários garcenses escapam de golpe de funcionário falso da CPFL

Um golpe que vem sendo praticado na região chegou até a cidade de Garça, e nesta semana dois empresários garcenses escaparam, por sorte e atenção, de saírem lesados. Segundo os empresários, pessoas se identificam como funcionários da CPFL Paulista e, além do uniforme da empresa e de equipamentos para uma suposta medição de energia, os bandidos possuem até crachás de identificação. 


Depois de uma suposta medição da energia, eles falam que existem problemas a serem resolvidos. Em algumas cidades da região informaram que havia uma fraude no medidor além de problemas estruturais (como o poste de energia estar em um lugar proibido).


Em Garça as vítimas foram informadas que estavam em débito com a companhia, visto que tinham sido autuadas, notificadas e não haviam pago os débitos decorrentes.


“Recebemos a informação de dois empresários, e eles salientaram que, segundo os bandidos, se os débitos não fossem quitados até o meio-dia, eles fariam a retirada do relógio. Isso é grave e a gente orienta que empresários e munícipes tenham cuidado, que se atentem aos fatos e desconfiem sempre. Não dá para ir pagando sem saber o que de fato acontece”, falou o secretário da Industria e Comércio, Fábio Dias.


O secretário enviou um áudio de um dos empresários da cidade que, por atenção, não caiu no golpe. Desconfiado e querendo saber de fato o que acontecia, o empresário fez com que pensassem que ele acreditou no golpe e realizou ligações para os números indicados.


Numa das ligações, a atendente o direciona para o setor financeiro para que possam ajuda-lo e ainda questiona se de fato ele não recebeu as notificações citadas. A atendente passa um novo número telefônico.


No final, ainda fazendo com que creiam que ele não desconfia de nada, o empresário questiona sobre um contato com a CPFL e a não retirada do relógio.


A resposta é que, não existe um 0800 para contato, e se o débito estiver em bloqueio na agência da CPFL não poderão ajudar o empresário. Tudo só pode ser feito através do setor financeiro – (tudo parte do golpe).


Segundo Dias, os falsários dizem que consta uma conta em aberto e que se não for quitada o relógio será desligado. “Eles, inclusive, fazem ameaças de corte de energia. Falam que é para fazer um depósito em boleto, mas como não conseguem emitir o boleto, emitem uma conta para o pagamento. Em outra empresa aqui em Garça falaram que a multa era de R$ 4.500,00”, falou o secretário, frisando que as vítimas devem procurar a Polícia e registrar o boletim, pois somente ela pode fazer a investigação competente para chegar aos responsáveis.


“Fazemos o alerta e orientamos, não só os empresários da cidade, mas também a população. No entanto, isso é crime e crime é de responsabilidade da Polícia”, finalizou Dias. 



Orientações da CPFL 


De acordo com a CPFL Paulista, as medições de energia nunca são cobradas diretamente pelos técnicos e estes não realizam manutenção em aparelhos domésticos. 


A empresa cobra suas faturas de serviços e consumo de energia somente por meio de agências bancárias mediante autenticação do caixa, além de estabelecimentos credenciados CPFL Total. Portanto, a empresa orienta seus clientes a nunca fazerem pagamentos pessoalmente. 


A CPFL informa ainda que os funcionários da empresa estão sempre uniformizados e portando crachá de identificação, com nome e fotografia. 


Caso o consumidor tenha alguma dúvida, deve acionar a CPFL pelo telefone 0800-0101010 e checar o nome do funcionário. Vale destacar ainda que a leitura de medidores é realizada sempre em horários comerciais.  

Comentários

Enviar Comentário

Lojas Garça Online

Tempo Garca