19/04/2017

Justiça recebe denúncia contra trio preso com armas e jalecos falsificados em Garça

A Justiça aceitou denúncia contra os três acusados de porte ilegal de arma de fogo, que foram presos pela Força Tática da Polícia Militar no final de março, na rodoviária em Garça. No momento da abordagem, eles estavam com jalecos e crachás falsificados, que provavelmente seriam utilizados para enganar moradores. Segundo divulgado no dia da prisão, os acusados confessaram que pretendiam praticar roubo e até mesmo possível sequestro na cidade. Segundo divulgado pelo GarçaWeb, a juíza Renata Lima Ribeiro, da 3ª Vara Criminal recebeu a denúncia do Ministério Público contra Anderson de Souza Sansiani, Cleiton Fernando Amorim Baia e Rivaldo Gabriel Brito Justino. De acordo com a magistrada, ela recebeu a denúncia, visto que “eis que os requisitos constantes do artigo 41 do Código de Processo Penal, não é manifestadamente inapta e tampouco carece de pressuposto processual, condição para o exercício da ação penal ou então justa causa para sua deflagração”. (Com informações GarcaWeb) O caso O fato foi registrado no dia 27 de março, por volta da 0h30 quando equipes da Força Tática de Marília prenderam três homens com armas e roupas com identificação da Prefeitura de Garça. De acordo com a Polícia Militar, eles pretendiam se disfarçar de agentes de Saúde para cometer crimes na cidade. A prisão foi realizada quando os policiais seguiam para Marília, após uma operação de combate a roubos e furtos de veículos em Garça, e viram dois homens na frente da rodoviária em atitude suspeita. Durante a abordagem, os policiais encontraram em uma bolsa uma espingarda calibre 36, um simulacro de uma pistola nove milímetros, panfletos, crachás de identificação e dois jalecos brancos da Prefeitura de Garça. Os suspeitos contaram aos policiais que tinham acabado de chegar de São Paulo e estavam à espera de um terceiro comparsa. Quando ele apareceu, tentou fugir, mas foi detido com uma espingarda e algumas munições. Os três homens confessaram que iriam se disfarçar de agentes de Saúde para roubar uma casa e realizar um possível sequestro na cidade. Os três foram levados para a penitenciária de Marília.

Comentários

Enviar Comentário

Lojas Garça Online

Tempo Garca