18/05/2017

Vereador garcense é vítima de homofobia

Ontem, dia 17 de maio, quando o mundo lembrava o Dia Internacional Contra a Homofobia, Garça se tornava destaque por um caso de homofobia contra um vereador da cidade. Na pauta do Jornal Comarca, ao invés de se falar sobre os avanços contra o preconceito, a redação se viu na obrigação de também retratar o fato. O vereador Fábio Polisinani (PSD), conhecido também como Fabinho do Cemitério, foi vitimado por manifestações homofóbicas através das redes sociais. A origem das manifestações, segundo divulgado, foi seu pronunciamento em uma das sessões camarárias.

“Eu me manifestei na Câmara e coloquei que sentia nojo de tudo que estava acontecendo. Nojo da situação. Nojo das articulações. Para minha surpresa, numa página chamada ‘Garça Abaixo de Zero’, detonaram a minha pessoa, com imagens e vídeos, fazendo menção ao meu pronunciamento. Para piorar, também roubaram o meu Face pessoal. Lá tinha recordações de minha família, meu pai tocando e minha irmã (já falecidos). Eles não tiveram dó de nada”, falou o vereador.

Segundo Polisinani, foi aberto um boletim de ocorrência para que a situação seja apurada, pois “é muito desgastante você ter essa degradação através de redes sociais.” E foi também nas redes sociais que o vereador obteve grande número de defensores, com a publicação de várias notas de repúdio.

O Núcleo de Resistência Popular 1.º de Maio foi um dos que publicou nota sobre o assunto. “O NRP 1º de Maio vem por meio deste, prestar solidariedade ao vereador Fabinho do Cemitério que foi covardemente atacado pela página Garça Abaixo de Zero com uma publicação preconceituosa. Na página (que já foi excluída após a repercussão negativa do fato), era possível visualizar diversos ataques aos opositores do gestor (municipal) e ficou claro para nós o nível de debate empregado por eles. Repudiamos qualquer ato discriminatório e LGBTfóbico. Na política, o debate jamais deve passar do campo ideológico para o campo pessoal”, comenta o Núcleo, citando ainda o artigo 5.º da Constituição da República Federativa do Brasil de 1988.

“Pois é, mais uma vez tudo aquilo que repudiamos, não acreditamos que ainda pode acontecer, acontece. Após um pronunciamento proferido por mim na sessão camarária, onde teci comentários em tom de desabafo, devido a atos que considero ser de ‘politicagem’, lembrando que tenho livre convicção e estou amparado por lei, qual seja, o artigo 38 da Lei Orgânica do Município, fui atacado injustamente em rede social por uma página que claramente trata-se de um ‘fake’, denominada Garça Abaixo de Zero”, falou o vereador.

Polisinani lembra que não ofendeu ninguém, tendo apenas se reportado a uma situação adversa. “O projeto que barraram, foi pedida pelo gestor do município a elaboração de um projeto para que fossem melhor aproveitados os espaços do cemitério municipal, que encontra-se à beira da saturação, e não há perspectiva de ampliação devido à liberação de licenças ambientais, e outros problemas. O que apresentei é legal e constitucional e sequer entrou para a leitura devido à base aliada, ao prefeito tê-lo rechaçado. Isso ao meu ver foi um ato claro de politicagem”, desabafou novamente o vereador.

Fabinho lembra que foi eleito democraticamente nas últimas eleições, assumindo o compromisso perante a lei e a população, de desempenhar e cumprir a função precípua do vereador. “Tenho realizado diversas diligências pelos órgãos públicos, nas suas mais diversas áreas, com o único propósito de apontar as irregularidades que constato, e buscar soluções com o poder público local, para que tenhamos melhorias constantes. Em hipótese nenhuma ofendi ou desrespeitei qualquer funcionário. Somente isso. Infelizmente, isso não agrada quem detém o poder. Paciência, pois continuarei fiscalizando, mesmo tendo conhecimento que ‘estou extrapolando’, como ventilado”, falou.

“Agora tomo conhecimento pelo acima descrito ‘fake’ no Facebook, de uma postagem homofóbica, denegrindo minha pessoa, em dizeres destrutivos à minha reputação e opção sexual. Informo neste momento que sou muito mais homem do que quem se esconde para ofender pessoas, atacando o indivíduo e seu trabalho”, disse o vereador.

Fábio salienta que, de acordo com a legislação brasileira, homofobia é crime consubstanciado como injúria elencado no Código Penal, incluindo as falsidades penais atribuídas a quem se esconde para ofender.

“Estou providenciando as ações cabíveis ao autor desses fatos, esclarecendo que estamos próximos de sua identificação e apresentação à Justiça, mesmo que ‘o dono da arte’ tenha excluído a página. Desde criança sofro por minha opção, acreditava que nesta altura da vida, com a evolução da sociedade, iria ter calmaria... Só que não. Resta me apoiar na família, nos amigos, na fé, em Deus”, finalizou ele, citando Coríntios 4:8-9: “De todos os lados somos pressionados, mas não desanimados; ficamos perplexos, mas não desesperados; somos perseguidos, mas não abandonados; abatidos, mas não destruídos”.



Dia contra a homofobia

A data passou a existir em homenagem à retirada do termo “homossexualismo” da Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados com a Saúde (CID) da Organização Mundial da Saúde (OMS), em 17 de maio de 1990, e visa a conscientizar a população sobre a luta dos homossexuais, transexuais e transgêneros. Infelizmente, em pleno século XXI ainda há quem ignore, discrimine e até agrida fisicamente representantes dessa classe, baseado em algo irracional e sem sentido: o ódio à diferença. A reportagem de hoje do Jornal Comarca de Garça mostra que ainda há muito caminho para ser trilhado. Todos os dias as pessoas acompanham casos e mais casos das mais diversas formas de discriminação à população LGBT.

Homofobia é um termo que quase todo mundo conhece, mas é mais abrangente do que o senso comum prega: os atos de violência física são apenas uma das formas de violência contra os LGBT. Aquele comentário aparentemente “inofensivo”, mas carregado de preconceito contra eles, também é homofobia. E por trás de tanto ódio e repulsa a essas minorias, existem fatos bastante esclarecedores.

Comentários

Enviar Comentário

Lojas Garça Online

Tempo Garca