14/07/2017

Vendas dos supermercados têm alta de 1,24% em maio

O faturamento real dos supermercados no Estado de São Paulo (deflacionado pelo IPS/FIPE), no conceito de mesmas lojas – que considera as lojas em operação no tempo mínimo de 12 meses – registrou queda de 0,24% entre janeiro e maio de 2017, na comparação com o mesmo período do ano anterior. Esta é a menor queda no acumulado do ano desde janeiro de 2015, quando foi registrado um decréscimo de -0,16%.  

 

No mês de maio, a alta nas vendas foi de 1,24% em relação ao mesmo mês de 2016 e de 4,95% ante abril deste ano.

 

No conceito de todas as lojas – que considera todas as lojas criadas no período pesquisado –, a alta foi de 2,73% no acumulado de janeiro a maio de 2017, na comparação ao mesmo período do ano passado. No mês de maio, a alta foi de 3,03% em relação a 2016 e a queda de 6,05% ante abril deste ano.

 

Rodrigo Mariano, gerente de Economia e Pesquisa da APAS, explica que, desde 2015, as vendas apresentavam quedas expressivas e consecutivas, em um cenário de desemprego elevado e queda na renda familiar. Entretanto, o resultado no primeiro semestre mostra uma recuperação da economia.

 

“A desaceleração na queda das vendas está relacionada à adequação do consumidor à realidade econômica atual, a partir do ajuste na compra de bebidas e comidas ao orçamento familiar”.

 

Para o setor supermercadista, a realidade econômica afeta diretamente o desempenho das empresas, que, em diversos casos, têm as margens apertadas e os resultados comprometidos diante de um cenário em que o consumidor não possui poder de compra.

 

Para o segundo semestre de 2017, a expectativa é de recuperação lenta e gradual da economia brasileira, que deve impactar positivamente nas vendas dos supermercados, principalmente no último trimestre, marcado pela chegada da principal data para o setor: o Natal.

 

Sobre a APAS – A Associação Paulista de Supermercados representa o setor supermercadista no Estado de São Paulo e busca integrar toda a cadeia de abastecimento. A entidade tem 1.415 associados, que somam mais de 3.160 lojas.

 

Sobre a APAS – Regional Marília - Em 2016, a região de Marilia foi responsável por 1,7% do faturamento do setor supermercadista no estado, o que equivale a aproximadamente R$ 1,8 bilhões. Aqui, o setor emprega, aproximadamente, 9 mil colaboradores. E assim, o setor desponta como uma das principais atividades do comércio e do PIB da região. Só na cidade de Marilia o setor de supermercados faturou no ano passado R$ 600 milhões, o que equivale a 30% da região e 0,50% do faturamento de todo o estado de São Paulo.

 

Comentários

Enviar Comentário

Lojas Garça Online

Tempo Garca