Fábio Dias
17/12/2013
Garça 

Índices que antecipam situação de emprego ficam estáveis

O Indicador Antecedente de Nível e Emprego teve variação negativa em novembro pela primeira vez desde julho
Anúncio

 O Indicador Antecedente de Nível e Emprego teve variação negativa em novembro pela primeira vez desde julho, mas ficou praticamente estável (-0,1%) em relação a outubro. O IAEmp antecipa a evolução do mercado de trabalho e foi divulgado ontem (16) pelo Instituto Brasileiro de Economia (Ibre), da Fundação Getulio Vargas (FGV). O resultado consolida a recuperação da forte queda registrada em julho, quando o indicador variou -5,7% ante junho.

Na composição do índice, pesaram negativamente as expectativas dos empresários em relação ao ambiente de negócios, com queda de 2,9%. Por outro lado, o ímpeto de contratações de mão de obra subiu 2,2%.

O índice é calculado levando em conta o emprego previsto e a situação atual nas sondagens da Indústria e de Serviços, além da tendência dos negócios nas mesmas sondagens. Também são consideradas as expectativas em relação ao mercado de trabalho da sondagem do consumidor.

Outro dado relativo ao emprego divulgado hoje pelo Ibre-FGV foi o Indicador Coincidente de Desemprego (ICD), que variou 0,2% em novembro sobre outubro.

O ICD é composto por dados que separam em quatro classes de renda familiar a percepção da Sondagem do Consumidor, que avalia a situação presente do mercado de trabalho. Em outubro, o ICD havia caído 1,9%.

As que tiveram o melhor desempenho foram as de renda mais alta e mais baixa. De um lado, as que ganham até R$ 2.100 variaram 2%, e, de outro, as com renda maior que R$ 9.600 evoluíram 1,5%.

 

Por Agência Brasil 

 


Comentários

Nota Importante: O Portal Garça Online abre espaço para comentários em suas matérias, mas estes comentários são de inteira responsabilidade de quem os emite, e não expressam sob nenhuma circunstância a posição/opinião oficial do Portal ou qualquer de seus responsáveis em relação aos respectivos temas abordados.