Fábio Dias
14/01/2014
Garça 

Empresas que negociam na Couromoda terão prorrogação de 30 dias para recolher o ICMS

Benefício concedido pelo Governo do Estado deve atingir até 35%
Anúncio

 Benefício concedido pelo Governo do Estado deve atingir até 35% das vendas anuais da indústria de calçados, advindas de 13 estados brasileiros

As empresas que participam da 41ª Couromoda (Feira Internacional de Calçados, Artefatos de Couro e Acessórios de Moda) mais importante feira do gênero do Brasil e da América Latina, terão prorrogação de 30 dias para o recolhimento do ICMS nos negócios fechados durante a feira, que começou nesta segunda-feira, 13, e se estenderá até o dia 16. O benefício concedido pelo Governo do Estado deve atingir até 35% das vendas anuais da indústria de calçados, advindas de 13 estados brasileiros e responsáveis por 90% da produção do setor.

"Essa é a terceira maior feira do mundo. O Brasil está entre os três maiores produtores de sapato de todo mundo, atrás apenas da China e da Índia, temos o maior rebanho comercial bovino mundial, uma indústria coureira importantíssima de curtumes e uma indústria de calçados, que vai desde pequenos ateliês até grandes indústrias. Um setor importante economicamente porque é muito grande sua produção e importante socialmente, porque irriga a economia, é mão de obra intensiva", disse o governador Geraldo Alckmin na abertura do evento.

Durante a feira serão apresentadas 2 mil coleções de produtos femininos, masculinos e infantis, além de artigos esportivos e acessórios, com as principais tendências para temporada outono/inverno e meia-estação. A feira contará com a presença de lojistas de todo o Brasil, além de importadores de mais de 60 países, em busca das novidades que movimentarão as vitrines do varejo.

Alckmin destacou também a redução da alíquota de ICMS, promovida pelo Estado de São Paulo. "Nós tínhamos em São Paulo tudo 18%, indústria, atacado e varejo, então nós reduzimos o ICMS. A indústria 7%, o atacado 12 e o varejo ficou como o Brasil inteiro, na faixa de 17%, 18%", disse Alckmin. A medida, segundo o governador, fez com que o setor calçadista de Franca crescesse, batendo recordes de geração de emprego.


Comentários

Nota Importante: O Portal Garça Online abre espaço para comentários em suas matérias, mas estes comentários são de inteira responsabilidade de quem os emite, e não expressam sob nenhuma circunstância a posição/opinião oficial do Portal ou qualquer de seus responsáveis em relação aos respectivos temas abordados.