Fábio Dias
29/03/2018
Garça Região 

Missa dos 50 anos das irmãs Franciscanas na Santa Casa – Saudade e emoção

Na terça-feira, 20 de março, foi celebrada missa na Capela de Nossa Senhora de Fátima, no segundo andar do Hospital São Lucas (Santa Casa de Garça), em comemoração aos 50 anos
Anúncio

Na terça-feira, 20 de março, foi celebrada missa na Capela de Nossa Senhora de Fátima, no segundo andar do Hospital São Lucas (Santa Casa de Garça), em comemoração aos 50 anos da presença das irmãs franciscanas na entidade, atuando na área da Enfermagem como na assistência religiosa. O momento foi marcado por um misto de saudade e outras emoções. Foi celebrada pelo Frei Lucas.

“Saudade das irmãs que aqui atuaram e já partiram desta vida e também daquelas que residem em outras localidades, especialmente as que retornaram à Itália, sua terra de origem”, disse a Irmã Vera Lúcia Valsechi, que continua atuando no hospital. Segundo ela, essa data não podia “passar em branco” sem que fosse lembrada a importância do trabalho de cada uma que passou pelo hospital.

“Tivemos a felicidade de ter sido publicada uma série de três reportagens que repercutiram bastante nos meios de comunicação e redes sociais e, além disso, a celebração dessa missa. Desta maneira, a população, especialmente as novas gerações, tiveram a oportunidade de conhecer um pouco desse trabalho e o que ele significou para a história da Santa Casa”, acrescentou Irmã Vera Valsechi.

Irmã Marilde Inês Guarnieri também atua na Santa Casa. Ela comentou o trabalho dos 50 anos das irmãs e a razão da celebração da missa. “A missa é uma forma de ação de graças por todo esse tempo de atuação das irmãs franciscanas no hospital e entendemos que a não participação à missa de maior número de pessoas se deveu ao horário e ao dia da semana em que ela foi realizada, pois muitos estão no trabalho ou afazeres em que havia dificuldade de se ausentar”.

A religiosa ainda acrescentou: “O objetivo maior é nossa gratidão a Deus, a este hospital e ao povo de Garça, que carinhosamente nos acolhe com muito carinho. A missa acaba por fortalecer o nosso vínculo com Deus e com o hospital. Convidamos diversas pessoas, incluindo algumas autoridades e algumas delas compareceram, mas também funcionários do hospital e tivemos a participar ainda de pacientes e seus familiares, crianças da Pediatria e as mães. Agradecemos o apoio de todos, incluindo a direção do hospital, pois sabemos que juntos, ganhamos mais força na caminhada”.

            Ela lembrou que é realizada missa uma vez por mês na capela do hospital cuja data é variável, pois depende da disponibilidade e programação dos padres. É aberta à comunidade, pacientes e familiares.

 

HUMANIZAÇÃO – Membros da Diretoria Executiva também se manifestam, expressando que o trabalho das irmãs franciscanas na Santa Casa de Garça no longo desses 50 anos tem sido grande diferencial no aspecto dos princípios de humanização no atendimento.

Na opinião geral, é que muito mais que remédios e assistência à saúde, as pessoas fragilizadas em leitos de hospitais precisam também da presença e de palavras de ânimo e fé, assim como os familiares e acompanhantes ne aí entra o papel das irmãs franciscanas.

“Trata-se de um trabalho de tradição histórica e que fazemos questão de preservar em nossa instituição. Somando-se a isso temos ainda o apoio, por meio da ´visita religiosa´, de iniciativa de líderes e membros do catolicismo e de outras religiões, vindo a somar no mesmo objetivo”, destacou um dos membros do Conselho de Administração e que também auxilia na intermediação do trabalho de “assistência religiosa” no hospital, aliás, um direito garantido por lei federal em hospitais e instituições prisionais, por exemplo.

 


Comentários

Nota Importante: O Portal Garça Online abre espaço para comentários em suas matérias, mas estes comentários são de inteira responsabilidade de quem os emite, e não expressam sob nenhuma circunstância a posição/opinião oficial do Portal ou qualquer de seus responsáveis em relação aos respectivos temas abordados.