Fábio Dias
12/06/2019
Garça 

Secretaria da Saúde traz orientação sobre atendimentos médicos em Garça

Com o grande fluxo de pessoas que diariamente vão até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA)

Anúncio

Com o grande fluxo de pessoas que diariamente vão até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) em busca de atendimento médico, a Secretaria de Saúde, traz esclarecimentos para a população de Garça.

Segundo a Secretaria, embora seja grande o número de pacientes necessitando dos mais variados tratamentos médicos, muitas vezes, os problemas poderiam ter sido resolvidos na Unidade de Saúde da Família (USF). Isso faz com que um grande fluxo de pessoas se dirijam até a UPA, que fica lotada, atrasando o atendimento de pacientes com casos mais urgentes.

Buscando resolver a situação, a Secretaria Municipal de Saúde, através da assessoria de Comunicação da Prefeitura, informa os munícipes sobre fluxo correto de atendimento para cada tipo de problema que esteja enfrentando.

“Atualmente a UPA faz parte da gestão da Associação Hospitalar Beneficente do Brasil (AHBB), enquanto que as USFs estão sob comando da Sociedade Beneficente Caminho de Damasco (SBCD). O trabalho de educação em Saúde é feito pela AHBB, SBCD e Secretaria Municipal de Saúde. Se o paciente estiver com um corte com sangramento; queimaduras no rosto, tórax ou genitais; se envolver em um acidente de carro ou moto, com trauma de cabeça e muita dor; sofrer uma queda com torsão e também muita dor; queda com suspeita de fratura, cólicas renais, intensa falta de ar, convulsão, dores no peito de forte intensidade, vômito constante, picada de inseto com reação alérgica, alterações súbitas de consciência ou ainda afogamentos e choques elétricos, deverá procurar atendimento imediato na UPA”, coloca a Secretaria.

Segundo a assessoria, os demais casos, durante o dia, podem ser resolvidos nas Unidades de Saúde da Família, que se encontram abertas. Casos de hipertensão assintomática, glicemia alta assintomática, febre, suspeita de dengue, olho avermelhado com dores e irritação, dor de ouvido, dor de cabeça leve e moderada, sintomas de gripe, falta de ar leve, dor no peito afetando a movimentação, dor abdominal leve e moderada, diarreia, náuseas ou vômitos (poucos episódios, em pequena quantidade), dor para urinar, cólica e hemorroidas, devem ser tratados na USF mais próxima da residência do munícipe.

Casos de gestantes com dor abdominal, corrimentos genitais, constipação intestinal, dor no pescoço e coluna após pegar peso, lesões de pele e coceiras, suspeita de gravidez, curativos e retida de pontos, troca de sondas, administração de medicamentos de uso contínuo (com receita médica), resultados de exames com alteração, problemas ou queixas a mais de 15 dias, renovação de receitas, requisição de exames e solicitação de encaminhamento para especialidade, também devem receber atendimento na USF.

Se for constatado que o caso é mais grave do que inicialmente imaginado, o paciente será imediatamente encaminhado para o atendimento na UPA, com todo suporte necessário para garantir sua integridade. Após o horário de atendimento na Unidade de Saúde da Família, todos os pacientes são orientados a procurarem a Unidade de Pronto Atendimento para qualquer situação.


Comentários

Nota Importante: O Portal Garça Online abre espaço para comentários em suas matérias, mas estes comentários são de inteira responsabilidade de quem os emite, e não expressam sob nenhuma circunstância a posição/opinião oficial do Portal ou qualquer de seus responsáveis em relação aos respectivos temas abordados.