Lucas Dias
08/11/2019
Garça 

Continua “Exposição Artes Visuais da EMCA” na Galeria Municipal

Continua até o próximo dia 22, na Galeria Municipal Edith Nogueira Santos, a apresentação da Exposição de Pinturas e Desenho.

Anúncio

Continua até o próximo dia 22, na Galeria Municipal Edith Nogueira Santos, a apresentação da Exposição de Pinturas e Desenho. Os trabalhos apresentados são de alunos das turmas infantil, juvenil e adulto do 1º ao 3º ano da Escola Municipal de Cultura Artística Amélio Naná Zancopé (EMCA). A mostra também traz obras do grupo de aperfeiçoamento, em diversas temáticas, mostrando a variedade de materiais e técnicas abordadas no curso e suas possibilidades plásticas, com orientação dos professores Andréa Delicato (pintura) e Leandro Mônico (desenho).
“Este ano dividimos a exposição em duas partes. Uma com os trabalhos que fazem parte do conteúdo programático e outra com a temática Consciência Negra”, explicam os organizadores.

Quem visitar a exposição poderá apreciar, ente os trabalhos expostos, a releitura de foto de Seydou Keita, feita por Fernando Laureano.
“É um trabalho maravilhoso de um aluno de Andréa! Tem mais maravilhas como essa na exposição instalada na Galeria Edith Nogueira, das 9 às 11 horas e das 13 às 17 horas, até o dia 22 de novembro. São os nossos artistas garcenses de todas as idades, que possuem o privilégio de estudar na Escola Municipal de Cultura Artística de Garça”, coloca uma visitante.


EMCores


- EMCores Através da experimentação, os trabalhos apresentados na exposição abrangem técnicas utilizando materiais como grafite, carvão, lápis de cor, aquarelas, tinta acrílica e a óleo, giz pastel, massas, colagens, a mistura de tudo um pouco e até mesmo tintas caseiras produzidas pelos alunos.

 

“Àwọn àwọ”


- “Àwọn àwọ”, que significa “cores” em iorubá (um dos diversos idiomas africanos) é inspirado nas cores vivas dos tecidos africanos e suas estampas. As máscaras tribais serviram de referências para os alunos que se embasaram nos artistas africanos Seydou Keïta (fotógrafo), Joseph Amedokpo (pintor), além dos brasileiros Tarsila do Amaral, Cândido Portinari, Emílio Di Cavalcanti, que, cada um à sua forma, imprimiram as cores da cultura negra em suas obras.
De acordo com divulgado, a ideia do curso, que tem duração de 3 anos, é, lidando com muitos estilos, interesses e níveis de conhecimento, desde os mais básicos até os mais avançados de cada um, estimular o aluno a se sentir à vontade para desenvolver seu potencial criativo. Proporcionando a interação com o material, o professor e outros alunos, eles adquirem conhecimentos técnicos e desenvolvem sua capacidade de expressão pessoal. E entendem que só se aprende desenhar, desenhando e a pintar, pintando, ou seja, prática constante. O estímulo à produção é muito importante para que cada um desenvolva seu trabalho e crie seu caminho.

 

- Seydou Keïta (1921 - 21 de novembro de 2001) foi um fotógrafo do Mali. Ele é conhecido principalmente por seus retratos de pessoas e famílias tirados por ele entre 1940 e o início dos anos 1960 e que são amplamente reconhecidos não apenas como um registro da sociedade malinesa, mas também como obras de arte

- Joseph Amedokpo é um pintor togolês. Nasceu em Vogan, Togo (África Ocidental), em 1946, e se mudou para Lagos, na Nigéria, aos oito anos de idade, onde recebeu sua educação e treinamento em arte, recebendo uma bolsa no Yaba Trade Center, onde estudou artes plásticas, de 1966 a 1968.

 


Comentários

Nota Importante: O Portal Garça Online abre espaço para comentários em suas matérias, mas estes comentários são de inteira responsabilidade de quem os emite, e não expressam sob nenhuma circunstância a posição/opinião oficial do Portal ou qualquer de seus responsáveis em relação aos respectivos temas abordados.