Lucas Dias
30/01/2020
Variedades 

Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo tem novo comandante

Coronel Max Mena assumiu a unidade durante uma cerimônia realizada nesta quarta-feira (29), em Franco da Rocha

Anúncio


Nesta quarta-feira (29), o Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo realizou uma cerimônia para formalizar a passagem de comando. O coronel Max Mena assumiu a unidade em substituição ao coronel Eduardo Rodrigues Rocha. O secretário da Segurança Pública, general João Camilo Pires de Campos, prestigiou a solenidade, que aconteceu na Escola Superior de Bombeiros (ESB), em Franco da Rocha, na Região Metropolitana de São Paulo.

O titular da pasta aprovou a oportunidade para enaltecer a instituição. “Parabéns pelo trabalho nesse mais de um século de existência. Vocês são a instituição de maior credibilidade do Brasil”, destacou o secretário.

“Quero agradecer aos eternos comandantes do Corpo de Bombeiros e desejar sucesso ao coronel Max Mena”, salientou o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Marcelo Vieira Salles.


Carreira

O novo comandante ingressou na PM em 1987 como aluno-oficial na Academia de Polícia Militar do Barro Branco (APMBB) e foi promovido a coronel em abril de 2016. Ele está à frente do Corpo de Bombeiros desde 11 de janeiro deste ano. Até então, ele atuava como subcomandante da unidade, função que agora é desempenhada pelo coronel Luiz Alberto Rodrigues da Silva.

O novo chefe do Corpo de Bombeiros dedicou o começo do discurso aos comandantes da corporação que o antecederam. “Os senhores são inspiração pra mim. Recebi um legado maravilhoso de quase 140 anos para que eu possa dar continuidade e agradeço a confiança que a mim depositaram para a condução desta unidade”, disse o coronel Max Mena.

O comandante possui cursos de bacharelado, mestrado e doutorado em Ciências Policiais de Segurança e Ordem Pública, bacharelado em Engenharia Civil e especialização em Engenharia de Segurança. Ao longo da carreira, já atuou em diversas unidades como o Centro de Operações do Corpo de Bombeiros (Cobom), a Divisão de Telemática, e a Coordenadoria Operacional do CB.

Além disso, ele passou pelos Comandos de Bombeiros Metropolitano e do Interior e pelos 4º, 5º e 17º Grupamentos de Bombeiros, situados na capital e nas cidades de Guarulhos e Mogi das Cruzes, na Região Metropolitana de São Paulo, respectivamente.

Durante a carreira, o coronel conquistou mais de 20 condecorações, como a Medalha Brigadeiro Tobias, a medalha de Valor Militar em grau ouro – por mais de 30 anos prestadores à Polícia Militar do Estado de São Paulo – e a láurea de mérito pessoal em primeiro grau.


Inauguração de retrato

Na ocasião, também foi descerrada a foto do coronel Eduardo Rodrigues Rocha, ex-comandante do Corpo de Bombeiros. Ele estava à frente da unidade desde abril de 2018 e se despede após ser transferido para a reserva, a pedido. “A maior recompensa para um soldado é a certeza da missão cumprida e isso o senhor tem”, afirmou o titular da pasta, referindo-se ao ex-comandante.

“É motivo de muito orgulho, para mim, estar aqui em uma solenidade de muita importância. Espero ter honrado cada comandante que me antecedeu nessa missão e deixo meus sinceros votos de sucesso ao coronel que conduzirá os homens e mulheres que constituem essa instituição”, ressaltou o coronel Eduardo Rodrigues Rocha.

“Nunca vou pagar o seu trabalho, a sua lealdade e a sua irmandade comigo, com nosso amado corpo de bombeiros, Polícia Militar, São Paulo e Brasil. Mudanças são normais e o que fica é o exemplo, o trabalho e a vontade de vencer”, enfatizou o comandante-geral da PM.


História

O Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo completará 140 anos no próximo mês de março. A unidade foi criada após um grande incêndio que destruiu a biblioteca da Faculdade de Direito e o arquivo do Convento de São Francisco, no tradicional largo da capital.

A corporação tem como missão atuar como coordenador do sistema estadual de emergências do Estado, provendo proteção e resposta imediata a incêndios, salvamentos e resgates. Em 2019, recebeu 4,3 milhões de ligações ao telefone de emergência 193 e atendeu 236.867 ocorrências de resgate, 69.672 de salvamento e 51.438 de incêndios.


Comentários

Nota Importante: O Portal Garça Online abre espaço para comentários em suas matérias, mas estes comentários são de inteira responsabilidade de quem os emite, e não expressam sob nenhuma circunstância a posição/opinião oficial do Portal ou qualquer de seus responsáveis em relação aos respectivos temas abordados.