Fábio Dias
23/09/2020
Garça 

Unicamp certifica 1º creme que protege por até 4 horas o coronavírus

Henlau Química de Garça/SP lança produto para usar na pele que além de hidratar, cria uma camada de proteção que mata o coronavírus.

Anúncio

A pandemia da Covid-19 está longe de uma solução. Mesmo com o avanço da ciência em pesquisas para uma vacina eficaz contra a doença, a população ainda está muito vulnerável ao vírus. Por isso, ações de empresas de diversos setores têm feito a diferença e ajudam no combate à disseminação do coronavírus.

 

A Henlau Química, de Garça/SP, a 420 km da capital, possui em seu portfólio produtos com ação virucida e bactericida, como o creme hidratante de proteção para a pele Help Hand Extreme, que segundo laudo do Instituto de Biologia da Unicamp, inativa o coronavírus por até 4 horas, representando uma queda significativa na transmissão do vírus entre as pessoas.

 

“O Help Hand Extreme veio para se juntar às medidas de proteção que incluem higienização das mãos com álcool em gel e água e sabão, uso de máscara e distanciamento social. O creme, ao matar o vírus em contato com a pele, inativa também o poder de transmissão da doença, já que a pessoa deixa de ser um vetor da Covid-19”, explica o CEO da Henlau Química, Norberto Luiz Afonso.

 

“A linha Help Hand possui, inclusive, Certificado de Aprovação no Ministério do Trabalho e Emprego, com ação protetora contra agentes agressivos à pele, como tintas, óleos emulsificados, solventes, colas, graxas, combustíveis, colas instantâneas, verniz, resinas de açúcar, entre outros, formando uma luva química de proteção”, conta Jayme Prado, diretor comercial da Henlau Química.

 

Modo de usar

O seu uso é simples. Basta aplicar o creme sobre a pele após higienização e secagem da pele e espalhar bem, sendo necessário reaplicação toda vez que lavar a pele com água e sabão e uso de álcool em gel.

 

Academia adota Help Hand Extreme no dia a dia

 

Carlos Augusto Reis, proprietário de uma academia de treinamento personalizado em Pompéia/SP, adotou todas as medidas recomendadas para a reabertura do estabelecimento, com instalação de dispensers de álcool gel, pia na parte externa academia, tapete de sanitização, reforço na higienização dos equipamentos e aferição de temperatura dos alunos.

 

Além disso, Carlos também colocou o Help Hand Extreme à disposição dos alunos tanto para uso quanto para comercialização, além dos professores também usarem o creme. “No início do dia, todos os personais já aplicam o produto em toda a parte exposta do corpo, como mãos, braços, pernas até mesmo no pescoço. Além dessa proteção contra o coronavírus de até 4 horas, um ponto bem interessante do Help Hand Extreme que gostamos muito foi a sua ação hidratante e no tratamento das dermatites. Eu mesmo tenho muito dessas dermatites por estresse, gerando rachaduras nos dedos. O creme ajudou muito”, atesta.

 

Outro benefício apontado por Reis é o fato de o creme não ter cheiro. “Os alunos e personais da academia acharam o Help Hand Extreme muito agradável pelo fato de ser inodoro, pelo risco zero de queimadura, já que o produto não pega fogo, e por não ressecar as mãos”.

 

O empresário conta que já conhecia a linha de EPIS da Henlau, mas que os produtos voltados especificamente à proteção do coronavírus foram uma novidade. “Por exemplo, antes, só usávamos álcool gel no borrifador. Agora, usamos o Desoquem EPI 100 da Henlau, diluído em água, que também possui a ação bactericida e virucida, para limpeza e sanitização dos ambientes e equipamentos da academia”.

 

Unicamp atesta eficácia contra coronavírus

 

A empresa, preocupada com a saúde pública, buscou a certificação do Help Hand Extreme com o laudo obtido pela Universidade. “Escolhemos a Unicamp pela idoneidade da Instituição. O laudo é a base da confirmação da eficácia. No caso do Help Hand Extreme, tínhamos a visão de que ele serviria para a inativação do coronavírus, mas por se tratar de um assunto muito sério e que envolve a saúde humana, procuramos um respaldo de uma instituição de alta confiabilidade que pudesse, de modo imparcial, nos avaliar e chancelar a eficácia do produto”, explica Jayme Prado.

 

Os testes seguiram diversas normas de comprovação de eficácia. “Em relação a metodologia do teste, a Unicamp realizou em seus laboratórios NB-2 (BioSafety Level 2), seguindo recomendações da ANVISA e metodologias internacionais descritas nas normas DIN EN 14476. Sempre somos favoráveis à comprovação científica. Isso já é prática decorrente a todos os produtos fabricados pela Henlau Química, sendo aprovados e produzidos dentro de normas da ANVISA”, acrescenta Norberto Luiz Afonso.

 

Sobre a Henlau Química

 

Criada em 1988 pelo Eng. Químico Norberto Luiz Afonso, a HENLAU QUÍMICA está em Garça/SP, a 420km de São Paulo. Fabrica produtos de alta qualidade e ecologicamente corretos, para limpeza industrial, institucional, tratamento de água de torres e caldeiras, limpeza automotiva, protetores solares, repelentes contra insetos e cremes de proteção EPI.

 

Promove melhoria contínua do sistema de Gestão da Qualidade, sempre buscando um alto nível de confiança e respeito. Possui uma preocupação latente com o meio ambiente, tema que está em constante discussão no setor de Projeto & Desenvolvimento, com uma vasta linha de produtos biodegradáveis que minimizam os riscos ao meio ambiente, além de oferecer mais segurança aos colaboradores e maior vida útil aos equipamentos.

 

Mais informações www.henlau.com.br | marketing@henlau.com.br | +55 14 3407 2020


Comentários

Nota Importante: O Portal Garça Online abre espaço para comentários em suas matérias, mas estes comentários são de inteira responsabilidade de quem os emite, e não expressam sob nenhuma circunstância a posição/opinião oficial do Portal ou qualquer de seus responsáveis em relação aos respectivos temas abordados.