Fábio Dias
21/01/2022
Garça ACIG 

ACIG: aprenda a fazer a queima de estoques dos produtos do Natal


Apesar de todos os desejos de mudanças, todo inicio de ano, muitas coisas se repetem: o recebimento dos impostos, compra de material escolar, dividas, passeios e, para os empreendedores, estoque com produtos que não tiveram saída nas vendas para o Natal.

Apesar de todos os desejos de mudanças, todo inicio de ano, muitas coisas se repetem: o recebimento dos impostos, compra de material escolar, dividas, passeios e, para os empreendedores, estoque com produtos que não tiveram saída nas vendas para o Natal.

Segundo o superintendente da Associação Comercial e Industrial de Garça (ACIG), Fábio Dias, a população, ano a ano, vem se acostumando com as promoções que acontecem em janeiro, quando lojistas fazem queima de estoque. Muitas pessoas, segundo ele, deixam de comprar no final de ano, seguram os gastos, para investir nas tradicionais promoções.

“No mês de janeiro, até meados de fevereiro, os produtos do Natal que não tiveram saída no período esperado são vendidos pelos lojistas em esquema de promoções. É uma forma de renovar o estoque, não ficar com mercadoria parada e para o consumidor, é o momento de comprar bons produtos a preços mais baixos”, disse o superintendente.

Para o dirigente, essas ações não comprometem o caixa dos negócios e podem conquistar novos clientes, fidelizar outros e movimentar o caixa.

Dias lembra que, como já orientam especialistas, o primeiro passo é ter um controle do estoque, sabendo de fato de todos os produtos disponíveis, quantidade de cada um deles e, a partir daí, começar com o plano de ação para queima de estoque do Natal.

“Falamos Natal porque vivemos este período, mas as ações a serem tomadas valem para qualquer momento. Sabemos que o excesso de mercadorias é um desafio para lojistas e comerciantes em geral. Quando se fala em queima de estoque a ideia é promover ações promocionais na loja para estimular o giro de produtos e eliminar aqueles que estão “empacados””, salientou ele.

“É importante planejar a ação com cuidado. Analisar com cautela os descontos que podem ser oferecidos, para que, no final, a loja também não saia no prejuízo. A queima de estoque, ou promoções tem como objetivo estimular a circulação de mercadorias. Mercadorias parada nas prateleiras significa dinheiro parado, o que inviabiliza investimentos em novos produtos ou em melhorias no local, visto que falta capital de giro. Uma coisa acaba levando a outra. É um círculo”, disse Dias, salientando que promoções atraem uma quantidade maior de clientes.

O preço cobrado pelas mercadorias deve ser atrativo e, ao mesmo tempo, precisa pagar os custos fixos da loja.

 

 

Dicas para uma queima de estoque de sucesso
1. Determine os produtos que serão ofertados
O primeiro passo consiste em definir quais itens serão incluídos na promoção. Priorize aqueles que estão em excesso no estoque, ultrapassados ou que podem ter uma aceitação melhor do público.

A principal dica é deixar os lançamentos de fora. Isso porque, caso seja concedido desconto, dificilmente o cliente irá pagar mais caro depois. Além disso, eles darão prioridade aos produtos mais novos, deixando os mais antigos nas prateleiras, e isso vai contra o objetivo da queima de estoque.

 
2. Defina o seu público-alvo
Essa definição direciona todas as ações de marketing e venda. Se o objetivo é atrair consumidores antigos, é essencial acessar os cadastros, entender as dores dos seus consumidores e desenvolver uma comunicação direcionada.

Caso a queima de estoque tenha o intuito de conquistar novos clientes, é importante conhecer suas necessidades e ofertar produtos que sejam de seu interesse. As redes sociais podem auxiliar o lojista nesta área!

 
3. Crie combos promocionais
A montagem de combos torna possível vender mais produtos de uma vez só. Desta forma, além de limpar o estoque, ainda aumenta o ticket médio e cativa a clientela.

Algumas modalidades comuns de promoções são:

Compre dois leve três;
Compre um item e pague 50% menos na segunda unidade;
Adquira tal produto e leve outro de presente.
Os descontos progressivos também são opções atrativas. Afinal, quanto mais o cliente comprar, mais desconto ele terá. Neste caso, é essencial definir um limite de desconto para que a loja não saia no prejuízo.

Oferecer brindes também pode ser uma forma de queima de estoque. É possível dar um produto específico nas compras acima de determinado valor, por exemplo.

 
4. Faça uma boa divulgação
De nada adianta criar descontos incríveis se o seu público não ficar sabendo deles. Logo, capriche na divulgação em diferentes formatos, como:

Cartazes;
E-mail marketing;
SMS;
Anúncio nas redes sociais;
Adesivos na vitrine.
Porém, lembre-se que a divulgação da liquidação deve ser clara e objetiva, para evitar incômodos e insatisfações. Afinal, é desagradável ser atraído por um anúncio imperdível e, ao chegar na loja, descobrir que a oferta não condiz com o anunciado.

 
5. Dê uma atenção especial à decoração
Assim que o cliente chega na loja, ele precisa entender como, de fato, funciona a promoção. Demarque os itens participantes com cores ou delimite um lado ou prateleiras com as peças que estão com desconto.

O que importa é focar na organização e na clareza, a fim de permitir o fácil acesso à queima de estoque.

 

6. Ofereça formas de pagamento diferenciadas
Outro fator que pode fazer com que a queima de estoque seja um sucesso é permitir que os clientes paguem no crediário. Essa forma de pagamento possibilita que eles comprem mais, mesmo que não tenham se planejado especificamente para isso. Além disso, o crediário também ajuda na conquista de novos consumidores (atraídos pelos preços baixos) e na sua fidelização. (Com informações de dicas da Rede Brasil Crediário)


Comentários

Nota Importante: O Portal Garça Online abre espaço para comentários em suas matérias, mas estes comentários são de inteira responsabilidade de quem os emite, e não expressam sob nenhuma circunstância a posição/opinião oficial do Portal ou qualquer de seus responsáveis em relação aos respectivos temas abordados.